Baixo rendimento...

Hum, felling de mãe: estas mamocas já tiveram mais leite - assim o comprova a porcaria da máquina da ordenha.
Caramba...

3 notas:

Anokax disse...

Agua, agua e muita agua!! diz que ajuda!
Força na ordenha :P
Beijocas

Anónimo disse...

Olá, Parabéns pela chegada do João.
Cheguei ao seu blog através do Babyblogs, e não pude de deixar de comentar este post, aliás os últimos 3.
Fui mãe no dia 07/04 do meu 2º menino, e tal como a MJL, o meu maior receio era a amamentação. O meu F. nasceu de 37 sem. com 2815 gr, e foi logo posto à mama e assim tem sido até hoje, com alguns altos e baixos. Na maternidade perdeu 400 gr e demorou 20 dias a recuperar o peso de nascença, a sorte é k tive/tenho uma pediatra e 1 enfermeira que me apoiaram 100% na amamentação, e hoje o F. com 1 mês e meio pesa 4180gr, engorda 300gr por semana. Mas no principio foi complicado por vários motivos, pois tinha fantasmas de uma amamentação frustrada do meu 1º filho, sempre senti o peito mole e não conseguia nem consigo tirar 1 gota que seja de leite do meu peito e o F. nas primeiras 2 semanas não estava a engordar o suficiente.
O truque para o sucesso foi simples, foi confiar mais em mim e no meu instinto e dar a mama em livre demanda, isto é, sempre que ele queria, nem que fosse de meia em meia hora. Foi um processo cansativo mas resultou, pois a partir daqui o F. começou a engordar em média 300gr semanais.
Um conselho, experimenta dar só a mama ao João cada vez que ele pedir, se ele dorme, molha a fralda e faz cócó, é porque o teu leite é bom (aliás não existem leites fracos - agora acredito)e o mais importante, acredita que és capaz que é meio caminho andado.
Desculpa o testamento, mas revi-me um pouco nas tuas palavras e querias dar o testemunho em como é possível ultrapassar.

Força

Paula A.

MJL disse...

Obrigada Paula, agradeço a suas palavras de apoio.
Confesso que sonhei com o cenário que descreve e que fico feliz que tenha acontecido consigo.
Por cá insisto na mama, mas o J. não descansa só com o meu peito... e isso preocupa-me pois sinto que ele fica com fome. Tenho encontrado apoio para a amamentação especialmente junto dos enfermeiros do hospital em que o J. nasceu, mas pessoalmente falta-me a confiança no sucesso. Essa confiança foi muito elevada no início mas agora não... tento lutar contra este sentimento mas o que fazer quando o bebé não engorda e chora ao ser tirado da mama? Paula agradeço o seu tedtemunho e procurarei tirar das suas palavras o alento para continuar a insistir e a investir na amamentação do J. Beijinhos